Brasília, 14 de junho de 2019 – Mais de 100 povos indígenas são esperados em Brasília (DF), para participarem IV Fórum Nacional de Educação Escolar Indígena – FNEEI. Esta atividade acontece na Universidade de Brasília (Associação dos Docentes da UnB e MALOCA) entre os dias 01 a 0t3 de julho de 2019. São esperados mais de 300 educadores indígenas vindos de vários estados do Brasil.

O Fórum Nacional de Educação Escolar Indígena é uma atividade permanente de educadores indígenas e indigenistas com o objetivo de participar do processo de concepção, implementação e avaliação da política nacional de educação para os povos indígenas, acompanhar, junto ao Congresso Nacional, a tramitação de projetos legislativos referentes à política nacional de educação para os povos indígenas, acompanhar e avaliar os impactos para os povos indígenas da implementação do Plano Nacional, dos Planos Estaduais e dos Planos Municipais de Educação, acompanhar e avaliar o processo de implementação das deliberações das conferências nacionais de educação escolar indígena e das conferências nacionais de educação, participar do processo de concepção, de definição da metodologia, da organização, da realização e da avaliação das conferências nacionais de educação e das conferências nacionais de educação escolar indígena, entre outras atribuições. A terceira edição do Fórum terá como tema: Organização para Existência e Vida Plena. Entre os assuntos que serão abordados no IV FNEEI estão: Formação continuada e permanente de professores indígenas, BNCC, Ensino Médio Indígena e Ensino Superior (graduação e pós-graduação).

Durante o evento também serão realizadas audiências no Congresso com autoridades da educação para esclarecer a importância dos programas de formação continuada e permanente de professores indígenas, como por exemplo, a Ação Saberes Indígenas na Escola, o Programa PROLIND e a Bolsa Permanência, além dos impactos de sua interrupção com a ausência de orçamento para a pauta indígena no Ministério da Educação.

As Ações do Fórum pretendem dar visibilidade à cultural indígena, combater o preconceito e racismo institucional, chamar atenção das instituições governamentais e da opinião pública para a necessidade da valorização da diversidade como vantagem pedagógica e construção de uma cultura de paz e tolerância.

A mobilização reunirá caciques, lideranças, mulheres, jovens, professores, estudantes, que vão expor os desafios enfrentados pelos povos indígenas relacionados à educação, saúde e denunciarão às autoridades governamentais e internacionais o descaso com a educação indígena no Brasil e o preconceito institucional.

Além das discussões, reuniões políticas e apresentações culturais, está prevista uma marcha pela educação indígena e uma audiência pública no Congresso com o tema: Educação para Existência e Vida Plena.

O evento é uma organização dos fóruns estaduais de Educação Escolar Indígena, movimento de professores indígenas e representação de entidades parceiras da educação indígena.

Mais informações pelo e-mail: fneeibr@gmail.com

Contatos da coordenação do FNEEI, Profa. Teodora de Souza Guarani, Prof. Gersem Luciano Baniwa, e os organizadores da IV Edição: Rosilene Tuxá (0xx 96 8814-6794).