.

Cerca de 140 policiais federais e militares cumprem mandados de prisão. Investigação da PF aponta formação de organização para invadir lavouras.

por Fábio Lehmen da RBS TV

Cerca de 140 policiais federais e militares realizam nesta quarta-feira (23) uma operação entre os municípios de Sananduva e Cacique Doble, na Região Norte do Rio Grande do Sul, com objetivo de cumprir dez mandados de prisão. Conforme investigação da Polícia Federal, uma organização criminosa foi formada para invadir lavouras e propriedades. Até as 10h, oito pessoas haviam sido presas.

Dos presos pela manhã, a polícia informou que são sete indígenas e um agricultor. As prisões ocorreram nas localidades de Nossa Senhora Consoladora, em Cacique Doble, e Bom Conselho, em Sanaduva.

No último dia 20 de novembro, a Brigada Militar registrou uma ocorrência na localidade de Bom Conselho. Cerca de 100 indígenas acampados na região atearam fogo nas lavouras de trigo e pastagens secas, conforme a polícia.

A ação, ainda segundo a polícia, teria sido em represália à prisão de três indígenas na tarde anterior. Mais de quinze dias antes da ação, residências de agricultores foram invadidas pelos indígenas.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) afirmou que o grupo não tem onde plantar e utiliza esta área, que foi demarcada como território indígena em 2011. O processo de demarcação ainda não foi finalizado.

O local fica próximo de onde ocorreu um confronto em julho de 2013, que deixou quatro feridos depois de uma briga entre índios e agricultores.

FONTE: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2016/11/acao-e-realizada-em-area-de-conflitos-entre-indigenas-e-agricultores-no-rs.html