Em contra-ataque publicitário após Operação Carne Fraca, partido diz que setor é o que mais gera emprego e mais cresce no país. Será?

Diante da repercussão da Operação Carne Fraca, o PMDB disparou na segunda-feira (20/03) peças publicitárias em defesa do agronegócio na TV, rádio e internet. Num deles, intitulado “O presidente certo na hora certa”, a deputada Josi Nunes (PMDB-TO) cometeu uma sucessão de equívocos, revelou o site Aos Fatos, plataforma de checagem de notícias e discursos.

Primeiro: a deputada diz que o agronegócio é o setor que mais cresce no Brasil. O site informa que o PIB de 2016 caiu 3,6%, segundo o último levantamento do IBGE. E o setor mais afetado foi a agropecuária, com uma queda de 6,6% – o setor de serviços caiu 2,7% e a indústria, 3,8%.

Segundo: alega que o agronegócio é o setor que mais emprega no país. Com dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), o Aos Fatos mostra outra realidade: nos últimos cinco anos, o comércio foi o setor que mais empregou, com 19,6%. A agricultura e a pecuária estão em 6º lugar, com 9,9% da população ocupada – atrás do setor público (17,2%), indústria (12,6%), indústria de transformação (11,2%) e setor de informação, comunicação e atividades financeiras (10,8%).

Além disso, a participação do agronegócio na geração de empregos está em declínio desde 2012:

O setor de serviços, em especial o do comércio, que cumpre a função que o PMDB diz ser do agronegócio no país
É o setor de serviços que mais emprega no país, e não o agronegócio

PICANHA VENCIDA

Um dos principais alvos da Operação Carne Fraca, a JBS lançou na terça-feira (21) um campanha publicitária no Youtube intitulada “JBS: Qualidade é prioridade”. O vídeo traz depoimentos de funcionários da empresa sobre o alto padrão da qualidade de suas marcas, como Friboi e Seara. Mas a peça de picanha que aparece aos 14 segundos do comercial – uma imagem de arquivo, claro – está vencida há quatro anos. A gafe virou piada nas redes.

Fonte: http://outraspalavras.net/deolhonosruralistas/2017/03/23/em-defesa-agronegocio-pmdb-infla-dados-sobre-setor/