Além de identificar violações de direitos humanos, vão falar de propostas.Após MPF e Assembleia Legislativa, grupo vai se reunir com Funai e CNDH.

 

Do G1 MS com informações da TV Morena

VEJA AQUI A MATÉRIA DA TV MORENA

Um grupo de parlamentares europeus e do Congresso brasileiro visitou Mato Grosso do Sul para conhecer a situação indígena do estado. Além de identificar possíveis violações de direitos humanos, os políticos devem apresentar propostas para diminuir conflitos, mortes e suicídios nas aldeias.

A comissão esteve no Ministério Público Federal (MPF) e na Assembleia Legislativa, em Campo Grande nesta quarta-feira (7). Nesta noite, embarca para Brasília e, na quinta-feira (8), se reúne com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH).

A comitiva visitou aldeias em Caarapó, região de conflito agrário no sul do estado, na terça-feira (6). Os indígenas não permitiram a presença da imprensa dentro das comunidades. Fotos tiradas por assessores mostram os visitantes nas aldeias.

Os europeus vieram ao Brasil para apurar denúncias de violência contra indígenas. Em novembro, o assunto foi discutido no parlamento europeu e os deputados aprovaram uma resolução que impõe restrições econômicas aos países que violam direitos humanos.

A comissão representa aproximadamente 700 parlamentares de 28 países europeus. Durante a visita, eles disseram que viram nas aldeias situações que configuram desrespeito aos direitos dos índios. Os indígenas relataram situação de violência e impunidade.

Pelo menos 75 mil índios de várias etnias vivem em no estado. A demarcação de terras é a maior reivindicação e isso tem causado conflitos com produtores rurais. Segundo o relatório do Conselho Missionário Indigenista (Cimi), de 2003 até 2015, 426 índios morreram no estado. No mesmo período, foram 752 suicídios.

Fonte: G1 – Parlamentares europeus visitam MS para conhecer situação indígena – notícias em Mato Grosso do Sul