.

Manifestantes não querem a municipalização da saúde indígena.Secretaria de Saúde Indígena disse que avalia as reivindicações.

Índios de oito etnias interditam a rodovia BR-316, em Santa Maria do Pará, nordeste do estado, desde a terça-feira (06). Na via se formou um longo congestionamento, provocando transtornos aos condutores. Não há previsão para liberação e os desvios próximos também encontram-se bloqueados pelos índios.

Apenas viaturas da Polícia e ambulâncias conseguem passar pelo local, os demais veículos utilizam ramais ou a rodovia estadual. Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) continuam no local monitorando a situação.

Os manifestantes não querem a municipalização da saúde indígena e pedem que um indígena assuma a Coordenação do Distrito Guamá-Tocantins. Segundo eles, alguns índios morrem nas aldeias, sem apoio médico.

“O motivo do protesto é porque queremos a nomeação de um índio pro Distrito Guamá, em Belém. A gente já encontrou fraude em licitação, desvio de recurso dentro do distrito. Hoje temos um índio capacitado para assumir a gestão, a gente quer o fortalecimento indígena da Sesai”, afirmou Paratê Tembé

Os indígenas devem permanecer em protesto até que recebam uma resposta dos órgãos responsáveis. A Secretaria Especial de Saúde Indígena informou que as reivindicações apresentadas estão sendo avaliadas e as respostas serão repassadas em breve para às lideranças indígenas.

De acordo com a PRF, os manifestantes prometem radicalizar caso a reunião prevista para a manhã desta quarta-feira (07) não atenda as reivindicações.

Desvio

Para os condutores a opção de desvio é pela rodovia estadual que passa no município de Igarapé-Açu para aqueles que seguirão em direção à Belém; ou por Ourém e Capitão Poço,  se o destino for Paragominas, via BR-010.

Fonte: G1 – Trecho da BR-316 permanece interditado por indígenas no Pará – notícias em Pará