.

Etnias de cinco estados pedem saída de gestora

por Rodolfo Luis Kowalski – Bem Paraná

Índigenas de cinco estados e quatro etnias diferentes ocupam desde o dia 24 de novembro o prédio do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Litoral Sul, no Centro de Curitiba. São cerca de 140 pessoas que estão no local, inclusive 20 crianças, pedindo melhores condições de saúde e saneamento, além da exoneração da gestora Vilma Aparecida Depetris, responsável pelo Distrito Litoral, composto pelos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro.

De acordo com Awaro Kadyu, membro do Conselho Nacional de Política Indigenista, e Lilian Gomes Fernandes, da aldeia Piaçaguera, de Peruíbe (SP), a reclamação principal é sobre uma verba de aproximadamente R$ 2 milhões que deveria ser destinada para obras de saneamento nas aldeias, mas que teria sido realocada para reformar um prédio de Curitiba da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Os indígenas dizem que só deixam a ocupação quando o Diário Oficial da União publicar a exoneração da gestora. “Na manhã seguinte já vamos embora daqui. Enquanto isso, não arredamos o pé”, garantem.

 

Fonte: Indígenas ocupam prédio em Curitiba – Bem Paraná