.

Em continuidade às reuniões de trabalho em prol do fortalecimento da educação no município de Juína, nesta terça-feira (31-01) aconteceu na Câmara de Vereadores uma reunião com o professor Marcos Morandi assessor pedagógico do estado, vereadores e indígena, para discutir providências quanto às demandas de construção de uma nova escola, transporte e para alinhar metas educacionais focando na qualidade do ensino e da aprendizagem nas comunidades indígenas e rural.

As propostas expostas serão repassadas ao Secretário de Educação do Estado Marcos Marrafon, que voltará a Juína no próximo dia 17 de Fevereiro para ouvir os representantes envolvendo está mesma temática. Durante a audiência com o secretário também será cobrada a compra de uma caminhonete traçada para atendimento de turmas em Juína e Região, entre outras ações

O professor Marcos Morandi, Assessor pedagógico e representante da SEDUC em Juína ressaltou que na reunião foram articuladas ações para que na conversa com o secretário, tenham algo mais físico, do ponto de vista documental para apresentar.

“Essa reunião aqui é um seqüência de várias outras que já tivemos. O objetivo é conseguir um apoio logístico maior de assistência as unidades escolares indígenas e na área rural do município.” Explicou

Para o Vereador Ivo Pedro, que esteve presente na reunião, o momento é oportuno para reivindicar melhorias no ensino dessas comunidades:

“Estamos dando continuidade nas sessões de visitas. A presença do professor Marcos foi para engrossar as fileiras, para que nós possamos chegar ao secretário de estado e nós solicitarmos a caminhonete e juntamente com a câmara de vereadores nós fazermos uma visita ao estado  e convencê-lo dessa melhoria da qualidade de ensino no nosso município”- pontuou.

O diretor da Escola Pé de Mutum, Edson Rikbaktsa, ressaltou que esse é um grande passo para conquistar o que os alunos precisam:

“É a primeira reunião que a gente teve essa oportunidade, fomos convidados por eles e estamos empenhados em conseguir a construção de uma nova escola na aldeia e um transporte adequado para atender os alunos” – disse.

Fonte: Juinanews