.

Jovens e lideranças indígenas de Pernambuco, estiveram reunidos em assembleia, na Aldeia Serrote dos Campos, na Terra Indígena Pankará de Serrote dos Campos, entre os dias 28 e 30 de outubro de 2016, no município de Itacuruba. Cerca de 70 pessoas dos povos indígenas Pankará de Serrote dos Campos, Pankará da Serra do Arapuá, Pankararú, Kambiwá, Kapinawá, Xukuru do Ororubá, Pipipã, Truká, Tuxá, juntamente com parceiros e aliados da causa indígena.

A reunião se iniciou com o ritual de abertura e as boas vindas, logo após cada etnia fez um breve relato de como anda a juventude nas bases.

Em seguida, os jovens e lideranças indígenas fizeram um momento de reflexão discutindo a conjuntura da política atual com o tema “Violação dos Direitos Indígenas”, durante as discussões se posicionaram contra o governo golpista de Michel Temer, contra a Pec 215, contra a Portaria 1907/2016, contra a construção de Usinas Nucleares. Reforçara a necessidade da demarcação das terras e de lutar pelos direitos conquistados na Constituição Federal de 1988.

Depois foi realizado o repasse das atividades realizadas pela Cojipe, nos últimos meses. Viagem à Brasília para o Seminário Nacional dos Jovens Indígenas, realizado pelo CIMI; Participação do FREPOP, em Recife; Particiação no FIG e intercâmbio com a comunidade quilombola de Castainho, em Garanhuns; Encontro de Museus Indígenas, no Território Indígena do povo Kapinawá; Participação no FOJUPE; Reunião com a Escola de Formação Quilombo dos Palmares-EQUIP, em Recife; Visita ao Museu do Homem do Nordeste e Reunião com a Fundaj, em Recife; Posse do Conselho Estadual de Juventude.

Além disso, foi apresentado as etnias presentes a proposta do Projeto Nova Cartografia Social- PNCS para os jovens indígenas, discutida e elaborada por representantes da Cojipe, Organização dos Jovens Indígenas Potiguara – OJIP e Associação de Universitários Potiguara – AUP, junto com a Assessora Hosana Celi que faz parte PNCS Núcleo Pernambuco.

Como encaminhamento da reunião foi pautadas ações para realizar junto a Fundaj; a realização de um grande seminário da Cojipe, no primeiro semestre de 2017; a realização das atividades do PNCS, em janeiro de 2017, o intercâmbio entre Pernambuco e Paraíba.

Ao final, foi elaborada, lida e aprovada uma carta da Cojipe se posicionado contra o governo golpista, projetos de leis e projetos de emendas constitucionais que violam os direitos indígenas, seguido pelo ritual de encerramento e retorno dos participantes à suas casas.

 

Carta da Comissão dos Jovens Indígenas de Pernambuco – COJIPE

Nós, jovens e lideranças indígenas de Pernambuco, estivemos reunidos em assembleia, na Aldeia Serrote dos Campos, na Terra Indígena Pankará de Serrote dos Campos, entre os dias 28 e 30 de outubro de 2016, no município de Itacuruba, que se fizeram presentes nesse momento os povos indígenas Pankará de Serrote dos Campos, Pankará da Serra do Arapuá, Pankararú, Kambiwá, Kapinawá, Xukuru do Ororubá, Pipipã, Truká, Tuxá, juntamente com os nossos parceiros e aliados da causa indígena.

Diante da conjuntura da política atual e do governo golpista de Michel Temer declaramos que não aceitamos esse governo e que o mesmo não nos representa.

Não queremos nenhum DIREITO A MENOS! Somos contra a PEC 241 que fere a nossa Constituição Federal de 1988 e a Portaria 1907/16, pois não queremos a municipalização da saúde.

Também deixamos claro que somos contra a construção da Usina Nuclear no Rio São Francisco, na Região Nordeste e/ou no Brasil.

Por fim, somos contra a todos os Projetos de Leis e Projetos de Emendas Constitucionais que afetem e violem os direitos dos povos indígenas do Brasil.

Aldeia Serrote dos Campos, na Terra Indígena Pankará de Serrote dos Campos, Itacuruba-PE, 30 de outubro de 2016

Fotos tiradas por Gitana (UFSC).

FONTE: http://novacartografiasocial.com/reuniao-comissao-dos-jovens-indigenas-de-pernambuco-cojipe/