.

Índios Kayabi fizeram sete pessoas como reféns em protesto contra impacto das usinas

Em protesto contra o impacto de usinas hidrelétricas na região do Teles Pires, sete pessoas feitas reféns pelos Índios Kayabi foram liberados na tarde desta sexta-feira (25). Segundo a apuração do site Nativa News, trata-se de um protesto contra a falta de diálogo e respostas sobre um empreendimento, que têm impactos sobre as áreas nas terras indígenas Kayabi e Munduruku, onde vivem as etnias Apiaká, Kayabi e Munduruku.

Uma engenheira, representante da Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP), e dois funcionários da Construtora Alliance, e mais quatro pessoas foram impedidos de deixar a Aldeia Kururuzinho. A exigência se referia à falta de providências para com a cor da água, e várias reivindicações do passado que ainda não foram atendidas.

De acordo com uma nota emitida pela CHTP, a engenheira Aline Oliveira Soares, realizava serviços de inspeção. A empresa enviou uma nota informando sobre a liberação dos reféns.

 “A Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) informa que, a funcionária da usina, e os dois encarregados de obra de uma construtora terceirizada, que estavam impedidos de deixar a aldeia Kururuzinho, da etnia Kayabi já foram liberados após contato com os representantes indígenas e de órgãos governamentais que acertaram um acordo que selou o fim da manifestação indígena.”

FONTE: http://circuitomt.com.br/editorias/cidades/97173-sete-pessoas-em-poder-de-andios-Kayabi-em-protesto-sao-liberados.html